22.5.16

A escrita não se fatiga das palavras



                                                               Para o Poeta João Rui de Sousa

Quando o dia oferece à paisagem
todas as gradações da luz,
a escrita não se fatiga das palavras.
O poeta é então um artífice discreto
pressentindo no olhar, sem explicação,
o manejo das mãos enfeitiçadas
pelo gesto acabado, a marginar um sonho.

Graça Pires
De Uma claridade que cega, 2015

58 comentários:

✿ chica disse...

Maravilhosa tuia poesia ao amigo dedicada! Linda foto também! beijos, ótimo domingo,chica

Luis Eme disse...

É...

Sente-se, escreve-se, não se explica...

Abraço Graça

(vou voltar a colocar-te nos "links" do "Largo", para não me passares despercebida...)

manuela barroso disse...


Porque a imagem é a grafia da luz, só assim se explica esta interpenetração em que as palavras
ainda nos deixam numa espécie de vazio com voz.
Beijinho, Graça! **

anamar disse...

Poeta sortudo...

Viva Graça. Obrigada pela tua visita.

Esta nova vida de avó passou a dar um outro sentido ao meu tempo, e não só.

as "palavras dos outros" vão ficando para trás, até que um outro tempo chegue.

Beijinho e bom domingo.

Ana

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Graça. Lindo poema.
Concordo com teus versos.
O poeta é conduzido pela inspiração como se estivesse em um estado de transe, criando com a facilidade que nem sabe de onde vem, dando formas e sentimentos sem explicação.
Parabéns pela homenagem.
Tudo de bom.
Beijos na alma.

Teca M. Jorge disse...

O poeta sabe bem de letras e imagens... um espetáculo de postagem!
Um belo domingo.
Beijos e flores

Suzete Brainer disse...

Querida Graça,

A foto é belíssima...

O poema com a tua excelência de sempre harmonizada
com a tua inspiração e voz poética ímpar.
Com os grandes Poetas, as palavras surgem no espaço interior
para o encantamento de nós leitores.

Beijo.

Cidália Ferreira disse...

Poema mais lindo com uma imagem sublime.

Beijo e um Domingo feliz.
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Blog da Gigi disse...

Lindo dia!!!!!!!!! Beijos

Majo disse...

~~~
Mais hábil do que nunca, tem que ser o poeta

na busca das palavras exatas para transmitir

seus sentimentos; nos efémeros momentos

em que a luz é um deslumbramento sensorial...

Parabéns pela belíssima foto

e grata pelo excelente poema.

~~~ Beijos amigos. ~~~~~~~~

Evanir disse...

Hoje Deus me deu a felicidade de poder estar aqui na sua casa
virtual ,casa que nos recebe com muito carinho.
Uma explicação por estar tão ausente,
é desnecessário argumentar basta entender,
que uma pessoa que gosta ..gosta é muito pouco amo
meus blogs e a amizade tão linda conquistada
com o passar dos anos.
E respeitando cada amigo (a) e seguidor.
Enfim minha visita é para desejar um abençoado Domingo
e uma semana de paz.
Beijos no coração.
Evanir..
PS..Com alegria hoje posso contar
minha linda família aumenta mais
um amanhã.

manuela baptista disse...

como uma pintura

a marginalidade última da poesia


um abraço, Graça

Marta Vinhais disse...

É.... Os momentos escritos na harmonia das cores... De tudo o que fica a escrever-se na pele...
Lindo...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Sofia disse...

Que bonito (=

Jaime Portela disse...

Nem eu me fatigo das tuas palavras.
Em cada poema teu, vejo "o manejo das mãos enfeitiçadas pelo gesto acabado".
Excelente.
Boa semana, querida amiga Graça.
Beijo.

heretico disse...

muito belo, Graça
o poeta é de facto apenas medianeiro
as palavras explodem, por vezes sem se fazerem anunciar~

beijo, minha Amiga

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema...

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Laura Ferreira disse...

muito bonito...

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Graça.
Lindo o poema que fizeste para o poeta João Luís. Sempre achei os poetas com um dom especial. Vocês escrevem com o coração. As palavras flui e nós privilégio ler lindas poesias. Ainda estou ausente e por um tempo ficarei, colocando por aqui algumas coisas em ordem. Principalmente os meus pensamentos rsrs. Aqueitando a minha mente. Felizes dias amiga. Grande abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

Graça
um poema em que se fica pendente do talento e da sabedoria em com tão poucas palavras se consegue dizer tanto e com tanta qualidade.
a foto de suporte muito bem escolhida.
acho que o Poeta João Rui de Sousa ficará muito feliz.
boa semana.
beijo
:)

Arroz Di Leite disse...

Oi Graça,
palavras e imagem se conversam. Belo poema.
Linda semana.

Bjs

Tânia Camargo

Silenciosamente ouvindo... disse...

Os poetas e poetisas são seres com uma grande sensibilidade.
A sua capacidade de captar e sentir a vida, são sempre
mtº. sentidas.
E depois saber usar as palavras é um dom, que a amiga tem.
Bjs.
Irene Alves

Lucinalva disse...

Olá Graça
Lindo poema, um forte abraço.

Agostinho disse...

Não é em vão que as mãos da poeta fascinam letras consoante a cor, as acariciam e alinham: palavras que cintilam na ortografia do olhar como constelacoes celestes.
Assim tivesse eu olhos de sentir.
Bj.

Cadinho RoCo disse...

O fruto que legitima a inspiração é mesmo lindo.
Cadinho RoCo

Daniel Costa disse...

Graça Pires
Como todos, o teu presente poema reflete a beleza do estado de alma da poetisa que és. Dá gosto mergulhar no teu jeito de encantar.
Abraços

Humberto Maranduva disse...

A escrita respira o frémito das palavras no esboço do sonho que a alma conduz...

Beijinhos

Sinval Santos da Silveira disse...

Amiga, Graça Pires, boa noite !
Belo texto, Poetisa.
A subjetividade de uma alma que
tudo observa, manifestando-se tão
delicadamente,
Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

regina disse...

"O poeta é um artífice discreto", um escultor obstinado que modela textos com o barro das palavras
Gostei muito do seu poema
Ab
Regina

Ana Freire disse...

Por vezes há momentos inesquecíveis e inspiradores... como a imagem, nos mostra tão bem... que simplesmente, nos fazem acordar as palavras, e as emoções...
Um belíssimo diálogo entre poesia e imagem... neste post maravilhoso, Graça!
Beijinho! Boa semana!
Ana

Mar Arável disse...

Há palavras que falam por gestos

Bj

Aline Goulart disse...

A poesia é o transbordar da alma. Por isso, os olhos sensíveis e apurados dos poetas podem transformar a vida e os sentimentos em formidáveis versos e palavras. Belíssima postagem. Ótima semana. Beijinhos.

Pedro Luso disse...

Graça,
Parabéns pelo seu “A escrita não se fatiga das palavras”, um excelente poema.
Abraços.
Pedro.

As Mulheres 4estacoes disse...

Um céu lindo assim, inspira muitos poetas.
Abraços,
Sônia.

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Magnífico poema!
As palavras translúcidas do poeta como que transportam nos gestos toda a magia da luz a envolvê-lo num magnífico cenário, onde a poesia surge de forma sublime “a marginar um sonho", muitos sonhos.
Uma beijinho minha amiga.
Ailime

Manuel Luis disse...

Imagem e dialogo muito bom.
Bj

Luis Coelho disse...

Bom dia
Os dias arrefecem mas as palavras não. Elas renovam-se e cortam como espadas transparentes.

Mariazita disse...

O poeta sabe usar as palavras como ninguém, e tu, poetisa por excelência, faze-lo com mestria.
Apenas em sete versos conduzes-nos ao sonho, pura e simplesmente…

Votos de uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Ives disse...

Marginar um sonho com pincéis que voam no horizonte! abração

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, um verdadeiro poeta, (seu caso) usa as palavras certas para construir poemas que reflecte o que lhe vai na alma, passar por aqui foi mais um bom momento.
Resto de uma boa semana,
AG

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
UMA FORMA GENIAL DE UNIRES O POETA AO MILAGRE DA POESIA.
LINDO, AMIGA COMO SEMPRE.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

ManuelFL disse...

Gostei muito desta imagem do poeta, criada pelo talento da Graça.
O poeta trabalha incansavelmente as palavras, artesão discreto e apaixonado, amante arrebatado e enfeitiçado.
As mãos, charrua de sonhos, lavram a terra de onde tudo nasce, aonde tudo volta e onde tudo encontra sentido.
A paleta de luzes, cores e sombras da foto, ilustra o poema na perfeição.
Beijo, Graça.

Maria Rodrigues disse...

Belíssimo poema.
Beijinhos
Maria

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Inspirado blog.Parabéns

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Minha querida amiga

Falaste de modo simples
o que acontece conosco
quando um poema nasce
e insiste em crescer dentro
da gente.
Somos apenas o canal que escreve,
pois o mesmo é quem dita o caminho
que devemos seguir.

Um imenso abraço...

teresa p. disse...

Magnifica esta homenagem ao poeta João Rui de Sousa. As palavras e as imagens são perfeitas, porque o poeta é, na verdade, um artífice discreto de mãos enfeitiçadas a marginar um sonho.
Gostei muito do poema e da fotografia, tão cheia de luz e de sombras.
Beijo.

Tais Luso disse...

Belo poema, Graça!! O poeta sabe usar as palavras com equilíbrio, emoção e musicalidade. Pode ser uma visão triste ou alegre. Bem que penso que a beleza de um poema está mais para a tristeza, resgatando emoções, sentimentos, incompreensões e dores.
Um Beijo.

graça Alves disse...

Escrita é magia!
Parabéns!
Beijinho

tulipa disse...


Boa tarde Graça

Lindo o poema que fizeste para o poeta João Luís.

Quando o dia oferece à paisagem
todas as gradações da luz,
a escrita não se fatiga das palavras.
O poeta é então um artífice discreto
pressentindo no olhar, sem explicação,
o manejo das mãos enfeitiçadas
pelo gesto acabado, a marginar um sonho.

AMIGA acrescento que...
Quando o dia oferece à paisagem
todas as gradações da luz...
NÃO SÃO SÓ OS POETAS que ficam inspirados
quem ama a fotografia, como eu...
fica também inspirado para captar todos esses instantes que a Natureza nos oferece.

Obrigada pela partilha.
Beijinho

tulipa disse...


OLÁ GRAÇA

Prémio "Dardos" - Recebi o Prémio "Dardos" de uma amiga e nomeei alguns amigos dos blogues, no entanto parece-me que ninguém deu pelo meu post onde vos nomeio,
lógico que fico triste por não haver feedback ...

Na minha selecção de nomeados está:

http://ortografiadoolhar.blogspot.pt/

será que viu?

.............

Aqui admito que tenho andado afastada dos blogues.
Há períodos nas nossas vidas que nos deixam assim,
nem sei como os apelidar.
Desmotivação, será?

O que é certo é que já nada publicava neste meu blog: ORIENTEvsOcidente"
desde Janeiro de 2015 - há 16 meses - muito tempo mesmo.

Só que ontem, meramente por acaso fui procurar uns artigos
e dei conta que era o seu 4º aniversário e pensei:

Não posso deixar passar esta data sem fazer uma referência e decidi fazer um novo post.

Para ver o meu post é neste link:
http://orientevsocidente.blogspot.pt/

Aguardo por si, Amiga!

Beijinho
Bom fim de semana.

Alfredo Rangel disse...

Líndíssima poesia, Graça, onde você fala de grandes poetas... exatamente como você. Você é mesmo uma maravilhosa poeta, que admiro muito. Beijo.

LuísM Castanheira disse...

Esta é uma bela homenagem ao Poeta João Rui de Sousa.
E mais valor tem, vindo de quem vem: - Graça !

Um beijo

Jaime Portela disse...

Vim à procura de mais, mas gostei de reler o teu excelente poema.
Graça, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Humberto Maranduva disse...

As palavras são a luz do sonho
sempre que reflectem o desejo iluminado
pelo gesto que consente a ilusão.

Beijinhos

Odete Ferreira disse...

Perfeito poema para a poesia em si, a tua e a de outros que se distinguem no culto da palavra e da estética.
Belíssimo! :) :)
Bjo meu, Graça

Parapeito disse...

Belo doce Graça...
"A escrita não se fatiga das palavras" nem dos afectos.
Abraço *

Diego Maudonato disse...

Poema Enigmático; nos fazem pensar na vida e em outros farrapos. Recomendo a leitura deste poema ( link que irei compartilhar consigo/leitores ); é de uma leitura simples mais de uma conexão fascinante e de uma expressividade única.
Parabéns Graça pelo belíssimo poema!

✿ chica disse...

Graça, vim avisar que estás por lá hoje como semente... bjs, espero gostes! chica

http://canteiroqueunesementes.blogspot.com.br/2016/08/52-semente-vem-da-graca-pires.html